Amarras



Sávio Pinto (delegado) diz que fim ao foro privilegiado vai dar mais liberdade para polícias e MP apurarem crimes, porque permitirá investigar autoridades sem anuência prévia da justiça.
Há controvérsias.