Irreversível



Privatização da CEA são favas contadas, e GEA vai ter que pagar R$ 1,2 bi emprestado em passado recente do BNDES para pagar dívidas.
Que não valeu de nada, porque ‘rombo’ da empresa, hoje, ultrapassa impagáveis R$ 2,7 bilhões.