Polvo



Empresário chinês dono da Pangea Mineração que foi pego na boca da botija pela PF começava a ampliar tentáculos no Amapá, incluindo a área de comunicações.
Ele é acusado de movimentar cerca de R$ 52 milhões de forma fraudulenta.