Legalidade



“Tentativas dos acusados em sucessivos recursos aos Tribunais Superiores contra a Eclésia foram frustradas, em especial quanto à legalidade de atos da juíza Alaíde de Paula, da 4ª Vara Cível de Macapá, que foi confirmada pelo STJ”.
Nicolau Crispino, procurador