Irresignação



Responsável pela defesa do procurador aposentado Ernandes Lopes Pereira em Fortaleza, Maurício Pereira diz que absolvição só não ocorreu por causa da forte pressão popular sobre jurados e porque o juiz conspirou pela condenação. Placar apertado: 4 a 3.