Prejó



Noves fora os exageros, casas noturnas ficaram vazias nesse fim de semana, por conta do pânico plantado nas redes sociais, no embalo das mortes em Macapá, ainda sob ‘mistério’.
“No sábado, quando a casa lota, só vendi três caixinhas de cerveja e, cedo ainda, tive que baixar as portas”, conta um empresário com negócios no Buritizal.