Alarme



Foi a Controladoria Geral do Estado (CGE) quem, ao detectar procedimentos suspeitos, oficiou à então secretária Conceição (Seed) a imediata suspensão do contrato e qualquer pagamento em fase de execução.
Isso ainda em maio de 2016, quando Carlos Matias estava no exercício do cargo de controlador da CGE, na ausência do titular Otni Alencar.