Burla



Ainda na entrevista com Igor Barros, a informação de que a ‘quadrilha’ criou um sistema próprio (nos moldes de app), por onde processavam os pagamentos sem necessidade de acessar o Siplag, rubrica oficial de planejamento e gestão das contas públicas.