Pronúncia



Câmara Única do Tjap bateu o martelo: tenente da PM que matou um vigilante em fevereiro no Buritizal, após uma discussão, será mesmo levado a júri popular.
Militar responde ao processo em liberdade desde abril, por decisão do juiz Mark Willian.