Barganha



Taxistas deixam taxímetro de lado, ignoram a Bandeira 2 e negociam corridas com clientes, valorizando a máxima de que é melhor o pouco certo do que o muito duvidoso.