Conselho



“Eu não tenho problema pessoal algum com o Vinícius e desejo que ele possa fazer o trabalho dele, mas foi necessário responder por causa das ofensas, de ter me chamado de ladrão, sem ter mexido em nada de ninguém. Desejo sucesso ao deputado, inclusive agora que terá a votação da reforma previdenciária, que ele vote a favor do trabalhador e contra a reforma”.
Marcos Roberto (PT)