Mácula



Maurício Pereira diz que liberação de áudios da operação Senhores da Fome foi ilegal, porque deveria ter sido feita pelo juiz da causa, o que não ocorreu. Ele reclama que a divulgação “macula pessoas inocentes”.