Arquivo



Depois de confusão envolvendo seu nome como devedora de dívidas trabalhistas, estadual de 1º mandato Aldilene Souza esclarece que não deve mais nada a ninguém.
Suposto corte de 30% de proventos na Alap foi decisão equivocada, já consertada pelo juiz que determinou bloqueio.