Jubarte



Chegou nesta segunda (21) a carcaça da baleia, do tipo Jubarte, que encalhou no Bailique.
Depois de recomposição no Iepa, exemplar fica exposto no Museu Sacaca por 5 meses, como a 1ª da espécie a perder GPS em águas do Amapá.