Boró



Nazareno Haussler esfria entidades filantrópicas que pensam em dinheiro de condenados na Justiça a pagarem valores pecuniários.

“Valores vão de 1 a 4 salários mínimos”, disse o juiz eleitoral  no ‘Togas e Becas’ deste sábado, 13.