Elefantes



TCU, em relatório, atesta que 51% das obras no Amapá com dinheiro federal se encontram parados.

Desperdício, segundo aquele tribunal, é de 220 bi de reais.