Luto



Infarto mata Bil Maravilha no HE, onde ainda chegou com vida.

Craque do YC, EC Macapá, MV13 e IEC, Bil, diabético, tinha 63 anos e já pouco enxergava, tendo frequentado clínicas especializadas em Goiânia, mas sem grandes avanços.

No futebol, Bil Maravilha, como o chamavam, era criativo e extremamente habilidoso com a bola nos pés, além de um emérito cobrador de faltas.

Na foto, Bil quando era entrevistado por Luiz Melo, então (anos 70) repórter esportivo da Rádio Educadora de Macapá, já extinta.

Velório ocorre na sede do MV13; sepultamento acontece no cemitério São José, nesta terça-feira (23).