Infringência



Segundo o MP-AP, vereador Yuri, ao emitir notas fiscais fraudulentas, com mais 3 pessoas na CVM, praticou crimes de peculato, falsidade ideológica e organização criminosa.