Justiça



“Tudo como dantes no quartel de abrantes”. As varas federais de Laranjal do Jari e Oiapoque ficam por lá mesmo.

Decisão do ministro Gilmar Mendes (STF), derrubando determinação do CNJ.