Justificativa



Davi comentou sobre o possível estremecimento com Randolfe: “sempre foi um amigo e companheiro político no Amapá. Creio que tudo isso seja motivado pelo calor da emoção, natural do embate político e exacerbado pelo clamor midiático. O senador Randolfe, que se pauta pela defesa do Amapá e o Brasil, sabe que eu continuo disposto ao diálogo e ao entendimento”.