Inconstitucional



Curta e grossa, ministra Cármen Lúcia (STF) aponta, em relatório, que Constituição Federal proíbe vinculação ou equiparação de qualquer remuneração para efeito de pagamento de pessoal do serviço público.