Sem prejuízo



Nessa mesma proposição, WGóes acena para a redução do ICMS cobrado sobre combustíveis, mas sem prejudicar o que estados arrecadam, por onde se altera o preço final do consumidor.