Herói ou criminoso?



Se é pra responsabilizar culpados pelo colapso em Manaus, antes de Pazuello (Saúde) peçam a prisão do governador do estado (AM), Wilson Miranda, que  provou “não enxergar um palmo adiante do nariz”, como se diz no populesco.

A Covid matando e ele (Wilson Miranda), irresponsavelmente parasita, sem se dar conta que oxigênio era tudo de que doentes precisavam pra continuar respirando, enquanto intubados.

Radialista daqueles que viram ‘palmatória do mundo’ ou ‘donos da verdade’, enquanto com microfones na mão (também temos alguns em MCP), mas, na outra ponta, nenhuma linha que o credenciasse para o  tamanho do cargo que acabou assumindo pelas mãos do povo, impressionado com seus discursos de ‘justiceiro’.

E o resultado o Brasil, em pranto, está conferindo agora.

Arre, estou farto de semideuses!