Abuso de poder



Segundo investigação, um servidor, contratado pela Prefeitura de Oiapoque, teria intermediado compra de votos para um dos postulantes ao cargo de prefeito.

A PF, como sempre faz, não deu nome aos bois.