Benquisto?



Atrás de apoio, Gilvam esteve, sim, na casa de Capiberibe, no Jardim II, na sexta à noite, antevéspera da eleição.
Inimigos desde garotinhos, não há registro de relâmpagos e trovoadas ao fim e ao cabo da conversa.

Psiu!



Dos PSBistas, Washington Picanço foi quem mais revelou paixão explícita por Gilvam, na reta final da eleição.
Inclusive sacando revólver do coldre durante entrevista na 102,9 FM, por onde atirou sem dó nem piedade contra Clécio Luís, da Rede.

Folia



“Vai ter carnaval, sim, senhor!”.
Pra conter incrédulos, é o que mais o presidente Vicente Cruz (iesap) tem dito por aí afora, ultimamente.  
Noves fora o GEA, inclusive com patrocinadores de peso buscados em outros estados.

Pódio



Com 61% dos votos, Clécio Luís se reelegeu para mais 4 anos de mandato como prefeito de Macapá.
Gilvam só chegou aos 39,49%.

Reconhecimento



“Clécio, com reeleição, se consolida, doravante, como a mais nova liderança política do Amapá”, na avaliação de Milhomen, ex-deputado.

Equilíbrio



“E o fiel da balança na eleição estadual em 2018”, na avaliação do jornalista Célio Alício.

The flash



Em menos de 30 segundos, no apertar e confirmar, votei sem nenhum atropelo no Gabriel Café (antigo CCA).

Exemplo



Vi, gostei e copiei, vale a pena.
A postura decente e respeitosa dos mesários a serviço da eleição neste domingo 30.
Ou seja, até nos bons tratos, já se pode sentir um começo de mudança pra melhor na política brasileira.

Cisma



Já sem Lei Seca, mesmo assim bares em Macapá, desconfiadosa, não vendiam bebida alcoólica abertamente, no domingo 30.
Mas podiam, sem nenum risco de pegar ‘cana’.

Indiferença



Nunca vi tanto desinteresse por eleição como nos dias de hoje. 
Claro, por culpa dos maus políticos e como resultado da roubalheira que não acaba mais.
Ruim pra democracia.

Atraso



“O voto obrigatório no Brasil deixou de fazer sentido há muito tempo”, diz Fernando Schuler, no Insper.

Mal vistos



Por conta da crise, nenhum governador brasileiro tem boa aceitação atualmente, revela pesquisa recente, comentada na GloboNews.

Tabu



Depois de João Henrique, Clécio Luís (Rede) passa a ser o segundo prefeito reeleito em Macapá.
JH foi eleito pelo PSB e reeleito pelo PT; já Clécio se elegeu pelo Psol e reeleito pela Rede.

Retorno



Sarney votou às 10h30 na Escola Integrada de Macapá (antigo GM), e antes das 12 h já estava voando de volta pro Maranhão.
Não revelou, mas certamente votou no peemedebista Gilvam Borges.

Força



Base de Temer pode dominar até 90% do eleitorado no país, com mais de 4 mil prefeitos eleitos, avaliam peemedebistas da Corte brasiliense.