Perdas e danos



Macapá levanta mais um título negativo: campeã brasileira em desperdício de água potável, com percentual de 76,5%.
Patrícia Brito (Caesa) até admite, mas bota culpa principalmente nas ligações clandestinas.