Mão na massa



Também em Macapá, empresários já enfrentam onda de furtos praticados por ‘clientes’ no vai e vem enquanto dentro das lojas, como se checando preços e produtos.
Pior: sem revelar nenhuma preocupação com circuitos internos de segurança.