Altos e baixos



Em se falando de faixa salarial, no Amapá a mulherada ganha pelo menos 7% a mais que os homens, diz pesquisa do IBGE.
Já na política, o Brasil, no geral, perde até para Jordânia, Iraque, Paquistão e Arábuia Saudita em mulheres congressistas.