Pente fino



Provocado pela Procuradoria da Alap, TCE/AP fez inspeção na folha de pagamento de verbas rescisórias da Casa entre agosto de 2016 e janeiro de 2017, mas constatou que não há nadica de nada de errado.
Denúncia é que havia pagamentos em duplicidade.