Prudência



WGóes disse à imprensa nesta quinta 4, no Setentrião, que só anunciará fim do fatiamento salarial quando tiver certeza absoluta que o governo estará em condições de fazê-lo sem qualquer chance de um possível recuo.
“Enquanto persistirem incertezas econômicas do país, prefiro enfrentar o desgaste político do que agir de forma irresponsável, adotando medidas que não possam se sustentar, doravante”, aditou o governador.