Nada a ver



Sob ameaça de cassação, por compra de votos, Aldilene Souza (PPL) diz, em nota, que acusações estariam em desconformidade com inquérito e não comprovam qualquer participação dela em ato ilícito.