Depoimento



Está nos autos do processo contra o deputado Tupinambá declaração de Ane Suelen Lamarão, presa pela PF, dando conta que a fiança para a soltura dela, no valor de R$ 3 mil, horas depois, foi paga por uma pessoa ligada ao empresário Felipe Edson Pinto, que estaria apoiando a campanha do então candidato.