Hein?



Dúvida cruel: Até quando vai durar essa química que rolou nesta quinta, 12, entre Waldez, Ivana e Moisés Souza?

Penúria



É quase sempre assim.
Meus credores tardam e falham!
Pelo andar do carro alegórico, acabo contratando um pai de santo.
Oh, Deus!

Diet



Já tem gente pedindo o ‘impeachment’ de Sucuriju, como Rei Momo do carnaval amapaense.
Por já estar muito abaixo do peso exigido em regulamento.

Paixão



Vagner Pantoja liga pra redação.
“Sou Boêmios desde garotinho, mas nunca passou pela minha cabeça ser presidente da escola”.

Indigência



Encravado na região dos lagos, Pracuúba, por mês, não arrecada mais que 2 mil reais em impostos municipais, me disse o prefeito Júnior Leite, recentemente.

Aposta



Tem bolão novo rolando no mercado poíítico regional.
Quem coordena a bancada federal, em Brasília —Davi ou Marcos Reátegui?

Urinol



Falta bem pouco pra começar a exalar cheiro de xixi nas ruas e periferias do Sambódromo.
Vixe!

Cisma



Entreouvido no ensaio de Boêmios do Laguinho, dia desses.
—O samba enredo da Maracatu está bom pra caramba!

Torcida



Homem reconhecidamente culto, não à toa, de vez em quando Paulo Guerra, que já foi deputado federal, entra em cotação alta como um político que deu certo e precisa voltar.

Maturidade



Representantes de poderes [legislativo e executivo] visitam nova sede do MP e estreitam relações institucionais.

Meiguice



Com Waldez apreciando, a foto do dia registra troca de afagos entre Ivana (MP) e Moisés Souza (AL).
Nesta quinta, 12, em café da manhã, na nova sede do MP, no Araxá.
Beijinho, beijinho, rusgas à parte!

Condição



Feita a parte que lhe cabia, como parlamentar, ‘para a Azul estender voos até Caiena agora só depende do governo estadual, a quem cabe reduzir ICMS sobre combustível’, explicou Randolfe, no rádio.

Tsunami



Mesmo distante 6.700 quilômetros, lavas do vulcão Cumbre, na África, não levam mais que 4 horas pra chegarem em Macapá, calcula geólogo Feijão.

Desgraça



Os efeitos devastadores do vulcão Cumbre sobre Macapá, caso venha a soltar língua!
É só no que ainda se fala.

Impacto



Mesmo sem alardismo, tem gente, sim, no governo Waldez já admitindo.
“Para as coisas entrarem nos eixos —e logo, só mesmo com um choque de gestão!”.