Rejeição



 Não posso admirar um esporte com ênfase na violência, logo abomino o MMA —mas respeito quem o aprecia.

Sonho



Poeta, apesar de analfabeto e vivendo da roça, Lindomar dos Santos confessa:

“Meu grande sonho é um dia aparecer nos programas Caldeirão do Huck, Faustão e Ana Maria Braga”.

Mais sobre o poeta/analfabeto, na revista Diário, em fevereiro.

Descarga elétrica



 Falta de energia elétrica em Santana ocorreu por curto-circuito na sub-estação de lá.

“Absolutamente nada a ver com apagão nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país, como se especulou”, explica Eletronorte.

Enfrentamento



Comandante geral da PM, José Carlos Correa também defende que ‘violência não é para ser entendida, mas combatida’.

Falou e disse, coronel!

Comportamento



Elayne Ramos (juíza de direito): “Vítima de estresse e ansiedade, fui aconselhada a procurar atividade pra me auxiliar a dar uma pausa, ainda que momentânea, em meu cotidiano. E foi aí que conheci o Yôga.”

Mais sobre Elayne, na revista Diário, edição de 4 de fevereiro.

Assistência



Ex-prefeita do Jari, Euricélia Cardoso faz, atualmente, consultoria para prefeituras interioranas, percorrendo gabinetes, em Brasília.

Não confirma se volta à disputar prefeitura em 2016.

Começam matrículas na rede estadual de ensino do Amapá



Foi iniciado na manhã desta segunda-feira, 19, o período de matrículas da rede pública estadual. De acordo com a Secretaria de Estado da Educação (Seed), hoje e amanhã, 20, são realizadas matrículas para os ensinos Fundamental e Médio, além da Educação de Jovens e Adultos (EJA). As aulas estão previstas para iniciar no dia 23 de fevereiro.

Nas primeiras horas da manhã de hoje havia filas enormes em algumas escolas, mas em outras o movimento era pequeno.

Até essa terça-feira serão feitas as matrículas do ensino Fundamental de 8 anos, da 6ª a 8ª séries, e EJA, da 1ª a 4ª etapas. As matrículas para o ensino Fundamental de 9 anos, do 1º ao 6º ano, acontecem nos dias 21, 22 e 23 janeiro. Já para o ensino Médio Regular e EJA, as inscrições serão feiras nos dias 26, 27 e 28.

A secretária estadual de educação, Conceição Medeiros, informou que foram abertas mais de 19 mil novas vagas, e que as matrículas devem ser feitas nas próprias escolas.

“O pai ou responsável que encontrar dificuldade de fazer a matrícula ou de encontrar vagas, poderá vim diretamente à Seed e procurar os núcleos de Ensino Fundamental e Médio, que ficam na secretaria”, informou.

No ato de inscrição o aluno tem que ter em mãos a carteira de identidade, duas fotos 3×4, comprovante de residência e comprovante de vacinação atualizado. O estudante menor de idade tem que levar o pai ou responsável para assinar o documento de matrícula.

Inscrições do concurso do Banco do Brasil encerram hoje



Encerra nesta segunda-feira (19), as inscrições do concurso do Banco do Brasil. São 2.499 vagas em cadastro de reserva para o cargo de escriturário. O salário é de R$ 2.227,26. As inscrições devem ser feitas pelo site www.cesgranrio.org.br. A taxa é de R$ 40. Do total das oportunidades, 5 % são reservadas para candidatos com deficiência e 20% para pretos e pardos. De acordo com o edital, estão disponíveis 100 vagas para o Amapá.

 Os candidatos devem ter nível médio. A jornada de trabalho será de 30 horas semanais. Entre as atividades do cargo estão: atendimento ao público, atuação no caixa (quando necessário), contatos com clientes, prestação de informações aos clientes e usuários, redação de correspondências em geral, conferência de relatórios e documentos, controles estatísticos, atualização/manutenção de dados em sistemas operacionais informatizados, entre outras.

 As vagas são para Amapá, Amazonas, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Sergipe.

 Além do salário, os profissionais terão participação nos lucros ou resultados, nos termos da legislação pertinente e acordo sindical vigente, ajuda alimentação no valor de R$ 572, vale-refeição de R$ 431,16, vale-transporte, vale-cultura de R$ 50, auxílio-creche, auxílio a filho com deficiência e previdência privada.

 A seleção terá 3 etapas: prova objetiva, prova de redação e perícias médicas e procedimentos operacionais.

 As provas objetiva e de redação serão aplicadas na data provável de 15 de março de 2015. A seleção terá validade de 1 ano e poderá ser prorrogada, uma vez, por igual período.

Saca do açaí chega a R$ 300 no Amapá



Litro do açaí comum saltou de R$ 7,00 para R$ 15,00. Batedores dizem que atravessadores estão inflacionando o preço do produto em mais de R$ 100%

O período da entressafra do açaí, iniciado em dezembro do ano passado, inflacionou o preço médio da saca do produton nos mercados de Macapá e Santana, distante 17 quilômetros da capital, além de outros distritos e municípios do Amapá. Na Feira do Açaí, na rampa do bairro Santa Inês, por exemplo, onde existe uma das maiores concentrações de venda do produto in natura, o valor da saca bateu os R$ 300 nessa segunda-feira, 19.

Em função disso, nas amassadeiras o preço do açaí bruto chega a custar R$ 15,00 (o litro comum), e R$ 30,00 o especial. Até o fim do ano passado, o preço do litro comum era de R$ 7,00 ou R$ 8,00. Os batedores afirmam que os atravessadores também são culpados pelo aumento do preço desenfreado.

“Tem muita fruta verde no pé, mas só vai ‘pretar’ depois de março. Os clientes reclamam, mas não podemos fazer nada. Compramos a saca por um valor elevado, logo esse percentual é repassado ao consumidor”, afirmou o batedor de açaí Luiz Carlos, de 49 anos, que tem uma amassadeira no bairro do Buritizal.

Segundo o trabalhador, o que tem encarecido o preço do produto, além do período da entressafra, são os atravessadores. “Tem gente que vai comprar o açaí no porto do apanhador. Lá o valor pago é baixo, mas quando a saca chega aqui na rampa é negociada a um preço injusto. O Procon tem que fazer uma fiscalização sobre isso. Muitos colegas estão fechando suas amassadeiras porque não têm como continuar desta forma que está”, afirmou.

Outro batedor de açaí, Juliano Moraes de Carvalho, 36, diz que a escassez do açaí também está relacionada às exportações.
“Existem grandes fábricas operando aqui no estado. Os barcos dessas empresas fazem a ‘raspa’ nos portos das comunidades.
Dessa forma, o açaí pra consumo local acaba desaparecendo. É preciso que a política deste segmento seja revista para que as exportações não prejudiquem o mercado local”, alertou.

O Procon-AP foi procurado para comentar o posicionamento dos trabalhadores, mas não houve retorno à redação.

Puxão de orelha



Já condenada, professora de rede pública, no RJ, vai pagar R$ 1.500 de danos morais, por ‘puxão de orelha’ em um aluno.
Se a moda pega …

Dilma



Além dos juros da casa própria, aumento da conta de luz tb está no ‘pacote de maldades’ que já começa a sair da cabeça de Dilma, em segundo mandato.

Pedro Simon



Pedro Simon (Senador): “Nunca vi momento tão dramático como este no Brasil.”

Expectativa



Em trocadilho voluntário, ao invés de compulsória, Luiz Carlos, já com 70 anos no costado, chama de ‘expulsiva’ a aposentadoria do desembargo, pela qual teve que optar quinta, 15.

Incrível



Vândalos já levaram a flauta de mestre Oscar Santos (estátua) no conjunto habitacional que leva o nome dele, no Ipê, na Zona Norte.
Não satisfeitos, agora, pouco a pouco, estão quebrando as pernas da estátua do músico.
Vê se pode?!

Meta



De Clécio, sobre deixar o Psol: “Meu foco, hoje em dia, é cuidar bem de Macapá. De política partidária tratamos depois”.