Por cima


Reconhecido pelos bons serviços à cidade, enquanto na primeira turma de Clécio, Bacelar teve, sim, uma saída honrosa da Semur. “Saio pela porta da frente, como pediu o prefeito”, disse o ex-secretário nas redes sociais.

Experimento


No entreouvido: Jaime e Adiomar, sócios na Nutriama, trabalham juntos num projeto de poder político pra 2018. Senado e governo estadual, como pauta de fundo de primeira água.

Prevenção


Ninguém entra pra falar com WGóes, no Setentrião, sem deixar celular fora do gabinete governamental. Com tanta gente nem bem intencionada assim, safra nada vasqueira nos dias atuais, faz sentido.

Decepção


Pelos ‘santos’ que temos colocado no nosso altar, às caneladas por aí, ultimamente, acabo achando que ainda não era a hora da eleição direta no Brasil. Né?

Bye, bye


E ainda endividamos o estado em mais de R$ 1 bi emprestados do BNDES e, no fechar da conta, acabamos não salvando dona CEA do processo de privatização. Mais tardar até dezembro, governo estadual deixa de cantar de galo por lá.

Amarras


Sadala está encalacrado. Precisa dar um sacolejo em Santana, mas Robson não deixou um ‘puto’ sequer nos cofres da prefeitura. E de sobra, senhoras e senhores, só contas e contas a pagar.

Pai, pai


Teles Jr. conta que o pai (Antônio), morto recentemente, nunca botou a política na trilha do filho. O queria como médico, mas aceitou sem resmungos opção dele pela economia. “Afinal, alguém precisa cuidar das economias da família”, teria brincado o hoje saudoso Antônio Teles.

Dúvida cruel


Com a morte de Teori, em ‘acidente’ de avião, fica uma interminável interrogação. Quem será o novo relator da Lava Jato, doravante?

Reconhecimento


“Homem sério e íntegro”, disse Dilma sobre Teori, depois de confirmada morte do ministro. Foi a ex-presidente quem o nomeou para o STF.

Perda


“Morreu um grande brasileiro, de espírito republicano. Um dos melhores juristas do país e um dos melhores ministros do STF.” Randolfe, Senador da República

Perícia


Randolfe já está requerendo ao Congreso uma investigação externa sobre a queda do avião que matou Teori, mas não disse se desconfia de ‘crime premeditado’, sendo o ministro relator da Lava Jato.

Concorrência


25 anos depois, Alap se organiza para o seu 2º concurso público —mais tardar no comecinho do segundo semestre. É o psolista Paulo Lemos quem está coordenando regras a serem obedecidas.

Nada a ver


Boato infame: Claudiomar Rosa jamais pensou posar de gari, limpando rua no primeiro dia de trabalho na Semur, como fez Dória, em São Paulo.

Crime?


Chupa essa Temer! Morte de Teori pode até não ter sido premeditada, mas é o que já se fala mundo afora. Por conta da delação do fim do mundo, from Odebrecht, que o ministro levaria aos ares depois do recesso, em fevereiro.

Descrente


Eu sou um daqueles brasileiros que também já não acreditam um tantinho assim no que os políticos falam, hoje em dia.