Ruído


“Numa situação normal, essa gravação jamais seria aceita como prova. Não existe prova mais ou menos boa. Ou ela é boa ou não presta”, disse Molina, depois de periciar gravação de Joesley com Temer.