Enquadrado


Leonardo Melo (Ibama) foi denunciado pelo MPF/AP por peculato, associação criminosa e falsidade ideológica. Ele e outras 23 pessoas – também denunciadas – teriam recebido cerca de R$ 33 mil em diárias fantasmas.