Ausência



Também concordo que se o Brasil fosse um país normal (sério), caberia apenas ao Congresso Nacional decidir sobre a encrenca do ‘foro privilegiado’.
Né?