Violência



“Foram cenas horríveis. E pedimos desculpas. Estava tudo muito calmo até que infelizmente chegou a esse ponto. Não é só a população que está envergonhada, mas também nós, vereadores”.
Marcelo Dias, presidente