Na fronteira



Com Cristina na 1ª fila, Frente de Combate ao Feminicídio, da Alap, está desde quarta 22 em Oiapoque.