Tiro no pé



“Eu conheço protesto para se reivindicar alguma coisa, para reclamar. Para dar apoio ao governo, não vejo num estado democrático essa necessidade. É inusitado”, comenta ministro Marco Aurélio Mello (STF).
E ironiza: “Movimento pró-Bolsonaro lembra Collor”, diz.