Exorbitância



Em se falando de roubalheira, na Petrobras tudo se conjuga no superlativo: R$ 37,8 bilhões em perdas, num intervalo de apenas 90 dias.