Espera



Apesar de já condenada, mas sem o bater do martelo, por pedido de vistas, advogados de Marília só recorrem depois do despecho do pleno da próxima quarta, 20, quando caso volta à discussão, no TRE.