Reconhecimento



Apesar de nascido em Belém (1945), Macapá precisa homenagear Sebastião Mont’Alverne, a cidade que ele escolheu para berço de sua arte como violonista —um dos mais consagrados país afora, registre-se.