Vende-se!



Já no ‘meu governo’, do dedão do pé ao último fio de cabelo’, privatizaria tudo, tudo, tudo —até o estado por inteiro, se pudesse.
Porque, sai governo, entra governo, por tudo de ruim que já fizeram —excesso de incompetência—, ‘endireitar’ as coisas virou missão impossível.