Balançando



Robson sofre outro revés, agora pela caneta do juiz Normandes, mantendo inelegibilidade já cantada em prosas e versos pelo promotor Adilson (eleitoral).