Rechaço



Tjap negou pedido para que CMM continue pagando salários acima do teto para um grupo de servidores, variando de R$ 30 até R$ 67 mil mensais.
Canetada foi dada pelo desembargador Agostino Silvério em MS proposto pelo MP-AP.