Revés



Joelma (Sejuv): “Cerca de 65% da população penitenciária do Amapá é de jovens de 18 a 29 anos. Falta de oportunidades está exterminando a juventude, empurrando jovens para a criminalidade… É um quadro estarrecedor que precisa ser revertido com ações públicas fortes voltadas para a juventude”.