Termômetro



‘Feirão do Emprego’ promovido por 25 empresas de Macapá e Santana neste sábado mediu elevados índices da crise no Amapá: milhares de pessoas se habilitaram às vagas oferecidas.
Tempo de vacas magras.