Marcos Reátegui, que não se reelegeu, foi o parlamentar que mais acreditou no Hospital do Amor, que abre na sexta 20.

Atenção

Dedicou ao projeto 100% das emendas que lhe cabiam para o setor saúde —em torno de R$ 15 milhões ao fim e ao cabo.